Colocação regional

Na primeira divulgação do MEC, em 2009, a construção de uma média geral promoveu um entendimento equivocado sobre o uso dessa média para ranquear as escolas. Apesar de ser possível variar de 0 a 1.000, as notas entre as áreas não estão parametrizadas*. Assim, a sugestão de especialistas é que cada área deva ser avaliada separadamente e evitar o uso da média geral - e é assim que funciona no +Enem: cada área de conhecimento possui uma análise específica, bem como a redação.

Como um primeiro olhar sobre os resultados de uma área, propomos observar a colocação da escola no município, estado e país, e também a posição da nota em relação à maior e à menor média em cada um desses três espaços.

*  600 pontos em linguagens e códigos e 600 em ciências humanas, não representa o mesmo nível de domínio sobre as habilidades de cada uma das áreas,.

 

No grupo município, observe o número de escolas que tiveram resultados divulgados e a posição da sua escola.

  1. Essa posição é acima ou abaixo do que você esperava?

  2. Quantos pontos o separam da escola de maior nota no município? Quantas escolas estão com notas neste intervalo?

  3. A diferença para a maior nota representa qual porcentagem da nota obtida pela sua escola*?

    *Para calcular: [(maior média - média da escola)/média da escola] * 100

  4. Olhando esse dado relativo, como você classificaria essa diferença: grande, expressiva ou pequena?


  5. Para uma comparação no estado e no país, analise a posição e a nota da escola aplicando o roteiro que sugerimos para o município.