Como é composta a prova?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é composto por 180 questões objetivas de múltipla escolha. Esse total é dividida igualmente entre as áreas de conhecimento exigidas para a prova, ficando o exame estruturado da seguinte maneira:

 

Área: Ciências da Natureza e suas tecnologias

Número de Itens: 45

 

Área: Ciências Humanas e suas tecnologias

Número de Itens: 45

 

Área: Linguagens, Códigos e suas tecnologias

Número de Itens: 45

 

Área: Matemática e suas tecnologias

Número de Itens: 45

 

Redação, que deve ser escrita em texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política.

 

As questões que compõem as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são selecionadas a partir de um banco nacional de itens. Este banco possui cerca de 10 mil questões elaboradas por professores de diversas universidades do Brasil. A orientação do Inep para elaboração dos itens é que eles devem ter um texto-base com uma pergunta, cinco alternativas e uma única resposta correta. Além disso, as questões precisam estar relacionadas às competências e habilidades exigidas que compõem a Matriz de Referência do exame.

 

Na elaboração da prova, são selecionadas 180 questões. Cada área do conhecimento é composta por 45 itens, sendo 25% fáceis, 50% medianos e 25% difíceis. Além das questões objetivas, os alunos precisam desenvolver uma redação, cujo tema geralmente está ligado a um assunto nacional de contexto social, econômico, político ou histórico. A nota final de cada aluno é calculada com base da Teoria da Resposta ao Item (TRI), que considera o grau de dificuldade das questões e não o número de acertos.