Notas técnicas +Enem

Nestas área você vai entender como a Meritt trabalhou os dados do Enem e os transformou em conhecimento e inteligência acessíveis a diretores, coordenadores e professores. Abaixo, alguns termos, expressões e conceitos utilizados na elaboração do +Enem.

 

Cálculo de médias e notas mínimas e máximas da escola

Para se chegar à nota média, mínima e máxima da escola em uma das provas, foram considerados apenas os alunos que compareceram naquela prova. Por isso, é possível que o universo de alunos na prova de matemática seja diferente dos alunos considerados na prova de redação. Na redação, existem quatro classificações para a prova: presente, nulo, faltante e em branco. Para cálculo da média das notas de redação foram considerados apenas os alunos presentes que tiveram sua redação corrigida.

 

Cálculo de médias e notas mínimas e máximas de municípios, estado e país

O cálculo da média entre escolas de um mesmo município, estado e país e a classificação considerou apenas escolas com pelo menos dez alunos participantes nos dois dias de prova e 50% de taxa de participação. Esse filtro se faz necessário em virtude de uma escola não poder ser representada, em termos de média, caso tenha apenas um aluno participante ou poucos alunos concluintes que participaram do exame

 

Dependência administrativa

Consideramos como dependência administrativa para elaboração deste documento:

1) a rede privada - composta por escolas particulares;

2) a rede pública - composta por escolas de sistema de ensino federal, estadual e municipal.

 

Distribuições das notas de alunos

Nos gráficos de desempenho por faixa de rendimento em redação e matemática, a comparação do desempenho dos alunos com município consideram todos os alunos concluintes do município na mesma dependência administrativa (pública ou privada), mesmo para alunos de escolas com menos de 50% de participação e/ou menos de dez alunos participantes nos dois dias de prova. Nesse caso, consideramos que esta é a melhor referência para entender o comportamento dos alunos e representa de maneira mais adequada a realidade do exame.

 

Nível de dificuldade da questão

Utilizando a Teoria Clássica de Testes, o nível de dificuldade pode ser inferido a partir do percentual de acertos. De 0 a 30% de acertos, presume-se que a questão é difícil. De 31% a 60% de acertos a questão tem nível de dificuldade média. Acima de 61% de acertos, a questão pode ser considerada fácil. No +Enem, o cálculo do nível de dificuldade da questão foi realizado utilizando os resultados de todos os participantes.



Notas mínimas e máximas das provas objetivas

As notas do Enem são classificadas numa escala de 0 a 1000, mas, na prática, o aluno nunca irá obter essas pontuações. A menor nota da prova terá relação com a menor proficiência dos itens da prova naquele ano. Por exemplo, se o item mais fácil da prova tem proficiência 370, esta será a menor nota. Por não existirem itens que avaliam proficiências abaixo de 370, a única inferência possível é a de que o aluno tem no máximo proficiência de 370, mas é possível que a sua real proficiência seja abaixo deste valor. De maneira análoga, um aluno que tem nota 960 pode ter proficiência maior, mas a escala da prova não permite mensurar.

 

Comparação entre as áreas

Decidimos não comparar o desempenho entre as áreas de conhecimento, pois segundo os especialistas as provas têm conteúdo e grau de dificuldade distintos, não sendo comparáveis entre si. Ocorre que em função da metodologia usada para a elaboração do Enem, a Teoria de Resposta ao Item (TRI), a partir de 2009, é possível avaliar o desempenho da escola para uma mesma área de conhecimento ao longo dos anos.

 

Comparação entre escolas

Acreditamos que a comparação do desempenho com escolas de mesmo perfil possa contribuir de maneira mais eficiente para que a escola perceba onde está posicionada no contexto da sua área de atuação. Optamos neste documento por posicionar o seu rendimento em relação a média das escolas da mesma dependência administrativa no Brasil, estado e município.

 

Para que a escola possa ter parâmetros para avaliar o conhecimento dos seus alunos, mostramos as notas distribuídas por faixas de rendimento e comparamos com as notas de alunos da mesma dependência administrativa do município.

 

Seguindo a orientação de especialistas em avaliações educacionais, pretendemos aperfeiçoar cada vez mais o grupo de comparação, ampliando as possibilidades da escola de analisar dados de desempenho.

 

Escolas Semelhantes do +enem

Grupo de escolas encontradas através de um algoritmo (programação) construído para selecionar as escolas onde há a maximização de semelhança com a escola foco, utilizando quatro parâmetros, ponderados por pesos: dependência administrativa, município, distância da escola foco e renda média familiar (indicada pelo aluno no questionário socieconômico). Para todas as áreas de conhecimento e redação a escola foco terá um mesmo grupo de 30 escolas semelhantes.

 

Escolas Referência do +enem

Grupo formado a partir de escolas semelhantes com uma seleção das 20 escolas cuja a média na área ou redação é maior do que a da escola foco. Para cada área e redação haverá um grupo de escolas referência.

 

Taxa de Interesse do +enem

A taxa de interesse dos participantes da escola representa o total de alunos inscritos no exame em relação ao total de alunos matriculados no terceiro ano na escola, de acordo com o Censo Escolar do mesmo ano.

 

Taxa de Participação do +enem

A taxa de participação da escola representa o total de alunos que estiveram presentes nos dois dias de exame em relação ao total de alunos matriculados no terceiro ano na escola, de acordo com o Censo Escolar do mesmo ano.